Depilação definitiva preço como funciona

A depilação já faz parte dos cuidados e da rotina de beleza de muitas pessoas, não só das mulheres, mas cada vez mais está presente também entre os costumes masculinos. A extinção dos pelos em determinadas partes do corpo acabou se tornando símbolo de higiene e dedicação principalmente no lado ocidental do planeta. O que era moda, acabou se tornando uma espécie de “obrigação”  e hoje em dia existem várias técnicas para retirar os pelos do corpo. Umas mais eficazes e duradouras como a depilação definitiva e outras nem tanto assim. O ideal é escolher uma que não agrida a pele e que alcance os resultados esperados.

Entre os tipos de depilação mais utilizados, está a depilação definitiva. O resultado final dessa técnica pode exterminar o crescimento de até 80% dos pelos.

Apesar de parecer definitivo, na verdade não é. As sessões devem ser feitas a cada 30 a 40 dias, em média. O tempo para que os pelos diminuíam consideravelmente pode variar de pessoa para pessoa e da região do corpo a ser depilada.

Regiões como virilha e axilas tem pelos mais espessos e escuros respondem bem ao processo da depilação definitiva, mas as sessões devem ser realizadas várias vezes.

Outra coisa que é importante saber é que existem uma manutenção após a sessão final. Mesmo com o “fim dos pelos”, é preciso cuidar, a cada cinco, seis meses de uma manutenção na pele.

Prós e contras da depilação definitiva

Apesar de eficaz, é importante escolher com cuidado a clínica ou centro de estética antes de iniciar suas sessões. Mesmo sendo um procedimento simples, podem ocorrer o aparecimento de manchas e até mesmo pequenas queimaduras na pele.

Antes das sessões, é utilizado um anestésico tópico trinta minutos do início do procedimento. A aplicação do anestésico passou a ser utilizada por causa do incomodo causado pelo laser: uma espécie de queimação e ardência, da mesma forma que ocorre desconforto com depilações com cera quente.

Após o procedimento, é normal que a pele fique avermelhada, mas isso passa em dois ou três dias. A sensação de irritação passa com a aplicação de água termal e cremes a base de corticóides.

Durante as sessões, é importante não se expor ao sol e também de duas até quatro semanas depois do termino do procedimento. A pele fica fragilizada e sensível; com isso fica vulnerável a ação dos raios solares. Para exposições pequenas ao sol, é importante utilizar bloqueadores solares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *